skip to Main Content
Conheça As 10 Melhores Ligações Rodoviárias Do Brasil E Planeje Um Roteiro Seguro

Conheça as 10 melhores ligações rodoviárias do Brasil e planeje um roteiro seguro

 

Estado de São Paulo abriga os melhores trechos, e destinos da região e ganha destaque na rota dos motorhomes no país.

 

Recentemente, a Wheelstels realizou uma pesquisa nas mídias sociais na qual observou que a qualidade das estradas no Brasil é fator determinante na definição da rota de um caravanista pela região. A preferência, claro, é por rodovias com melhor qualidade da pavimentação, infraestrutura de apoio e, consequentemente, maior segurança ao motorista e viajantes.

Levando esse tópicos em consideração, a constatação foi de que as regiões Sul e Sudeste do país acabaram se destacando na decisão final. Para reafirmar essa realidade — e orientar os praticantes de motorhoming na definição dos seus roteiros pelo país —, neste artigo trazemos a relação das 10 melhores ligações rodoviárias* do Brasil, de acordo com a mais recente edição da Pesquisa CNT de Rodovias, que em 2017 avaliou mais de 107 mil quilômetros em todo o país. Acompanhe!

São Paulo em destaque

Embora tenha apresentado uma pequena melhora entre 2017 e 2018, a malha pavimentada brasileira continua em condições insatisfatórias, segundo o relatório. A variável que mais  contribuiu para a mudança dos dados foi a sinalização, que inclui placas de limite de velocidade, faixas centrais, laterais e defensas — elementos inseridos nas vias com a finalidade de reduzir o impacto de possíveis colisões. Por outro lado, de 2017 para 2018, o número de pontos críticos — que ocorrem ao longo da via e que podem trazer graves riscos à segurança dos usuários — subiu de 363 para 454, apresentando um aumento de 25,1%.

Com dados tão alarmantes, é natural que aqueles que elegem as rodovias como seu caminho procurem as rotas mais seguras para trafegar. É nesse cenário que o estado de São Paulo se destaca, já que foi apontado pelo 15º ano consecutivo como detentor das melhores rodovias do país — 18 das 20 melhores são concessões estaduais paulistas fiscalizadas pela Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo).

Um dos grande diferenciais em relação ao país como um todo é que 78% de sua extensão foi classificada como ótima ou boa, enquanto no Brasil, de forma geral, 57% dos trechos avaliados apresentaram estado com classificação regular, ruim ou péssima.

Inaugurada em 1978, a Rodovia dos Bandeirantes foi considerada a melhor rodovia do país pelo sétimo ano consecutivo. Confira quais são as outras 9 ligações rodoviárias mais bem classificadas.

Foto Rodovia Anhanguera – Crédito: CCR Autoban

1 – Rodovia dos Bandeirantes (SP-348) e SP-310/BR-364 – Rodovia dos Bandeirantes liga São Paulo e Campinas, aliviando o tráfego na Via Anhanguera, que até sua inauguração era a única rodovia a cumprir o trajeto. O segundo trecho considerado o melhor do país é o aquele que liga a rodovia federal BR-364 à Rodovia Estadual Washington Luís (SP-310), entre São Paulo e Limeira.

2 – Rodovia D. Pedro I (SP-065) e SP-340 – Formam a ligação Campinas – Jacareí

3 – SP-225/ BR-369 – Liga o município de Bauru à Itirapina.

4 – BR-050, SP-330/BR-550 – Trecho São Paulo a Uberaba (MG).

5 – SP-326/BR-364 – Cobre o trajeto Barretos – Bueno Andrade.

6 – SP-070 – Ligação entre São Paulo e Taubaté.

7 – SP-310/BR-364, SP-310/BR-456, SP-30/BR-050 – Refere-se ao trecho Limeira a São José do Rio Preto.

8 – SP- 255, SP-318, SP-334, SP-345 – Abrange os arredores das cidades de Araraquara, São Carlos, Fraca e Itirapuã.

9 – SP-300 – Interliga Tietê à Jundiaí.

10 – SP-255, SP-280/BR-374 – Engloba São Paulo, Itaí e Espírito Santo do Turvo.

Piores trechos

A pior ligação rodoviária avaliada pelo relatório, cujas condições foram apontadas como “péssimas”, é a que conecta a cidade de Natividade (TO) à Barreiras (BA). Outros dois trechos de Tocantins são considerados insatisfatórios e ocupam o final da lista, ao lado de ligações rodoviárias no Paraná (Campo Mourão a Guarapuava), nordeste brasileiro (Maceió- AL à Paulo Afonso- BA/ região do Pará / BR-101-BA à Teófilo Otoni – MG), Goiás (Rio Verde à Iporá / Jataí à Piranhas) e também na região norte (Porto Velho à Rio Branco).

Riscos e prejuízos

Dentre os principais riscos de segurança que fazem o brasileiro repensar o seu trajeto por conta das condições viárias está o risco de acidentes. Em 2017, as más condições das rodovias geram a perda de 6.243 vidas no país e deixaram 84.075 pessoas feridas, segundo a CNT.

Outro fator que afeta diretamente na decisão da direção a tomar são os custos operacionais, aumentados graças aos problemas do pavimento. Os dados levantados pelo estudo apontam que eles podem aumentar em média 26,7%, visto que rodovias deficientes reduzem a segurança viária, aumentam o custo de manutenção dos veículos, além do consumo de combustível, lubrificantes, pneus e freios.

Agora que você já conhece os riscos e melhores trechos para trafegar pelo Brasil, está na hora de definir o roteiro e explorar cada cantinho verde e amarelo. Se precisar de ajuda, conte com a gente!

* Extensão formada por uma ou mais rodovias federais ou estaduais pavimentadas, com grande importância socioeconômica e volume significativo de veículos de carga e/ou de passageiros, interligando territórios de uma ou mais Unidades da Federação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top